10 maio 2007

Do Dia da Mãe



A Pipoca fez um porta-joias e declamou-me um verso:

Mãe

Que verdade linda/O teu nome encerra/Eu nasci de ti/ Como a flor da terra

(tanto quanto eu percebi, o verso é assim, pois sempre que ela o diz altera alguma coisa...)

Sem comentários: