20 setembro 2009

Escolas- 1ºs dias

Pipoca- 5º ano:
As aulas começaram na Terça, com reunião de pais logo, pela manhã, e outra ao final da tarde.
A directora de turma é simpática, mas como foi colocada na escola só uma semana antes, havia muitas informações que não sabia dar.
Os antigos colegas estão na mesma turma, que tem alunos repetentes e alunos com necessidades especiais.
Ela está a gostar, adaptou-se muito bem ao novo meio escolar, tem gostado dos professores, "cresceu" bastante esta semana. Noto-a mais responsável e mais madura.
Quer começar a fazer o percurso escola-casa sozinha, para a irmos preparando oferecemos-lhe um telémóvel.
Dá-me toques nos intervalos, manda sms para os avós, e mães de amigas... para já está a explorar o mundo dos telélés...
Preocupações: praticamente não liga aos antigos colegas e arranjou uma amiga nova... repetente, que me chamou atenção logo no primeiro dia, porque chegou atrasadissíma e sentou-se "esbodegada" na cadeira... postura de "quero lá saber disto!"
Pipoquinha -1º Ano
As aulas também começaram na terça, tem a vida facilitada porque praticamente só mudou de sala, e ficou com a professora que era da irmã.
Com ela estão mais 2 irmãs de amigas da Pipoca, 2 colegas do ano anterior e um outro do infantário antigo.
Está muito entusiasmada, cheia de vontade de aprender, ficou triste porque a irmã já teve deveres para fazer em casa e ela não.
Continua a embirrar com a cantina, diz que não quer lá comer, o que lhe causa uma ansiedade que não sabe gerir.(só almoça na escola 3 vezes por semana, e para se ambientar ainda não começou a fazer lá as refeições.)
No terceiro dia, no caminho para a escola começou a doer-lhe a barriga, cada vez mais, tudo questão nervosa... ficou, mas a choramingar de dores. Durante o resto do dia andou bem.
No quarto dia (sexta) telefonou-me a avó, que ela estava a chorar, muito aflita, porque tinha que fazer um trabalho que não tinha percebido... nem conseguiu almoçar tal era a angústia dela.
Falei com ela, tentei acalmá-la, mas ela chorava tanto, sufocada, que nem uma palavra conseguiu articular... estava em pânico!
O avô explicou à professora e quando a fui buscar já não soube (ou não quis) contar o que se tinha passado.
Vamos ver como corre a semana que se inicia agora!

1 comentário:

carmo pinto disse...

tb me preocupa esses miudos repetentes que se comportam dessa forma mas a culpa no fundo não é deles ...enfim ,espero ke a tua menina continue bem!
a mais nova parece a minha ...adora a escola!
lol
que assim continue!
jitos e bom regresso para a escolinha!
jinhos