15 março 2007

Sobre mim

Este post é sobre mim... e escrito ao "correr da pena".
Não sei o que faça, sinto-me perdida, baralhada, confusa com vontade de tentar, com vontade de desistir!
Há 12 anos atrás tive um acidente de mota, e fracturei o astragalo (tornozelo), logo na altura me avisaram que era uma fractura fdp e que provavelmente não ia recuperar.
Quando começasse a ter muitas dores poderia fazer uma artrodese - tiravam-me as cartilagens, uniam os ossitos e fixavam-me o pé.
Andei um ano em fisioterapia, natação e fiquei mais ou menos bem.
Passado pouco tempo, comecei a mancar e com dores bastante intensas...
Era o astragalo que tinha necrosado- o osso estava morto. Fiz um transplante ósseo. Resultou durante uns tempos.
As dores voltaram, as artroses aumentaram, o andar tornou-se um suplício, mesmo sem esforço tinha dores.
Só quando estava grávida é que andava bem ( obrigada hormonas!)
Em 2004, falaram-me de um médico que recuperava o tornozelo, através de uma prótese e que ganhava mobilidade.
Fui operada em Dezembro, em Abril de 2005 fui novamente operada porque um dos parafusos partiu e tive que reforçar aquilo- mais um transplante ósseo! Mais fisioterapia..., mais muletas...
Não durou nem um ano... nova operação em Abril de 2006, porque o malélo partiu, tirou-se o malelo e inicia-se toda a recuperação.
Não fiquei bem, não me lembro de ter passado um único dia sem dores.. No inicio achava que era de a operação ser muito recente, depois, rendi-me às evidências. Manco cada vez mais, as dores são cada vez mais fortes...
Mas tento ter sempre cara alegre e ir em frente. E vou conseguindo...
Fui ao médico, e concluindo e resumindo, devia fazer a artrodese, a tal operação definitiva, irreversível, em que me fixam o pé.
Falaram-me de um outro médico, excelente, Dr. Leandro Massada, tem operado os futebolistas do FCPorto.
Fui lá, gostei muito dele, muito franco e directo.
Aconselhou-me a fazer a artrodese porque segundo ele as próteses de tornozelo não resultam, fico sem dores (após o pé ganhar uma nova postura, o que demora 3 a 4 meses) ea mancar o mesmo ou até menos. Aconselhou-me ainda ser operada pelo médico que me pôs a prótese, pois ele é o que sabia melhor o que lá estava.
Marquei a operação para 12 de Março, como o meu marido não podia apoiar-me nessa altura, alteramos para dia 19. Próxima segunda feira.
Entretanto apareceu-me uma irritação na pele e fui lá hoje.
É uma micose, por isso teve que se adiar a operação por 15 dias, para o dia 2 de Abril (sabe bem pôr as datas, distanciar-me, ver as coisas friamente)
Mas....
Ele esteve na semana passada a operar com um médico suiço, a retirar uma prótese e pôr uma toda modernaça, num caso muito pior que o meu....
Pode resultar, posso ganhar mobilidade, posso ficar sem dores.... mas também pode não resultar.
Pode ser vira o disco e toca o mesmo...
Temos que saber quando parar, quando os sacrificios começam a ser desmesurados... mas por outro lado, e se...
Disse-lhe que não, disse-lhe que ia pensar...
Não sei o que pense, não sei o que decida, não sei se quero passar por todo o processo mais de que uma vez, não sei se quero pôr um ponto final e ir atrás da solução irreversível, não sei se agarre mais esta hipótese, já fiz nove operações, não é altura de dizer basta? ....
Não sei quem me ajude... não sei quem me aconselhe.... Não sei, e tenho 20 dias para decidir...
O quê? - artrodese? - prótese?

5 comentários:

maria disse...

não te posso aconselhar, pois não estou dentro do assunto, mas tenta te aconselhar...ver os prós e os contras...

coragem

bjnho

Claudia Gonçalves disse...

Qualquer decisão que tomes será corajosa, assim como como tu és na forma como tens enfrentado e vivido com esta situação. Com cada cirurgia procuraste uma melhoria, pegaste sempre o boi pelos chifres. Se agora te sentes cansada para tentar de novo, estou certa que todos respeitarão e te vão apoiar.
um grande abraço

Carla O. disse...

Quem sou eu para te aconselhar?
Tens sido tão forte!
No entanto, e apesar do cansaço e das desilusões, se já tentaste outras vezes, porque não mais uma?
Mas, definitivamente, a decisão é tua e, seja ela qual for, terá que ser respeitada.
E também espero e desejo que, independentemente da escolha, corra tudo muito bem.
Um beijo muito grande!

carla disse...

Não te posso ajudar...pq realmente não percebo nada do assunto...mas o médico deve saber qual a melhor escolha ou não??? E somente tu vais conseguir decidir sobre este assunto...

Desejo-te tudo de bom!!!

Beijos

Filipa disse...

Só uma pergunta rápida... dá sempre para fazer a artrodese mais tarde, se a nova prótese não resultar?
então, arrisca!
não vale a pena ficar a epnsar se teria resultado, né?