10 novembro 2006

Birras

Ontem estava a correr tudo bem, as meninas estiveram a brincar antes de jantar, e portaram-se bem ao jantar.
Depois de jantar a Pipoquinha foi com o Pai passear a cadela e a Pipoca ficou enroscada em mim, a ver a Floribella.
Quando a Pipoquinha chegou trazia-nos 2 folhinhas, uma para mim outra para a mana. A Pipoca quis ver as folhas e ao tentar tirar-lhe, elas rasgaram-se.
Foi um pranto e uma choradeira pegada, uma porque as folhas estavam rasgadas a outra por rasgou sem querer.
Não sei como, de repente, a choradeira foi subindo e às tantas já está cada qual a chorar para o seu lado, a embirrar com coisas insignificantes.
A Pipoca como é usual, quando não consegue levar a dela avante, chora desesperada porque eu não gosto dela e "quero-me ir embora"-
E vai mesmo...... uma vez disse-lhe "então vai "e abri-lhe a porta e lá foi ela de pijamito e sapatos (eu não a deixei ir embora sem que calçasse uns sapatos e vestisse o casaco) e o Pai escondido atrás dela, até que ele achou que já estava bastante longe de casa e chamou-a...
Ontem ainda me disse que queria ir embora e queria que "me matem porque tu não gostas de mim".
Não sei como lidar com esta situação, pois acho que não a devo apaparicar e passar-lhe a mão pela cabeça, pois sempre lhe disse que posso ficar triste com ela, ou até zangada, mas que continuo sempre a gostar muito, muito dela; por outro lado nota-se que ela está mesmo sentida e acha que não gostamos dela realmente, e sente-se triste, sozinha e abandonada.
Depois lá foi acalmando, enquanto eu lhe explicava mais uma vez que não havia motivo para aquela birra- nem eu, nem ela sabiamos se era pelas folhinhas, pela roupa que ia usar no dia seguinte, ou por outra niquice qualquer.
A Pipoquinha chorava porque gosta de fazer coro....
Finalmente, com as duas metidas na cama, consegui acalma-las e fiquei à espera que adormecessem.
Pipoca:
- Mamã, desculpa.....
Pronto, já somos amiguinhas as duas outra vez!

1 comentário:

Carla O. disse...

O Pedro também teve uma fase de fazer esse tipo de chantagem emocional. Por muito que me custasse procurei nunca ir atrás disso e, tal como tu, expliquei-lhe que vou gostar sempre dele e que gosto tb dos 2 irmãos igual.
Há já uns tempos que ele não faz isso. Acho tb que percebeu que não lhe adiantava de nada.
Ainda bem que conseguiste acalmar os ânimos e que ela percebeu :)
Bjs